29 abril 2010

Imgna tuu

Ravisol le simtgana avirin pel. Resm tolol, bisvemiat log. Sermil posram-al es nigma lobrou des librumul, iest wymm randmoliens iifta, segres intlonesc vana sintegma. Des simil cheeg mostrainom, iest bobol le prinoliemskval -urs malien rot bivens- sed lomian are abuv. Serdan levetice mori, escto bnel, infisien melimensi segres lantan. Bolis, meme.
.
Ligbai merem flast homberer, sint volem urtan, belaruus monton beev semocta yom nonenko. Apras lim monam? Reterem dis. Resm luteg, imbirol selomai dereven -sambran cutou- ven sintegma oliens iifta, buloneros. Iresnan selei "palavra" selomens fagal.
.
Ereneis "palavra"? Legorai ranuc simel, bolis. Renamal singron rones savec limoe baag sed milumidessi, gora fusam, bedomus sinopta lagra entormes. Singrovamal dis, ligbai moton.
.
Imgna tuu yesei bil: borifai. Borifai meme.

8 comentários:

Luciahelena disse...

Meu, essas são algumas das palavras da sua coleção? Então, desta vez, não posso dizer nada, pois não compreendo essa língua ou essas línguas.
Estou ligada mesmo na vinda da MARINA aqui em Curitiba ontem; agora ela está em Londrina. Nem precisa dizer que tudo foi um arraso, show de bola! Ela levantou platéias e, creio, que despertou muitos novos eleitores. Ainda estou emocionada com tudo que disse, com seus gestos amorosos. Devemos formar um comitê supra-partidário em apoio a sua candidatura.
Para todos que falou, estudantes, professores, militantes do PV e com os que já tem cargo eletivo, a Marina trouxe a esperança de um novo BRASIL, de um BRASIL sustentátel. Para mim ela representa também a esperança e o sonho. Não tenho dúvidas de que MARINA é a única candidata confiável, com um projeto de largo alcance para colocar o Brasil em um novo patamar civilizatório.
Abraços,
Lu (antropóloga ambiental)

Veriana Ribeiro disse...

nigamere tu lanf netidgar finte rest no querenv. Ereneis gainlaes tu nema juv gen bariti.

Memme liturar rinco nos var.

Veriana Ribeiro disse...

Muniek van tel lodi, narisco fujime quentono. Sintare na meli cortev. Ishibar taran tine suc vonterla.

Ereneis imgna tuu,

luciahelena disse...

Antonio,
Estou esperando tu decifrares esta língua absolutamente incompreensível que tu partilhas com a tua filha Veriana. Esse partilhar revela que esta língua é inteligível dotada de significados e não mera invencionice tua.
Por que nosostros mero seres mortais não podemos compreendê-la?
Beijos,
Lu

Rodrigo disse...

Não Deu para traduzir nem mesmo com o tradutor do Google.

Antonio Alves disse...

Esclarecimento: o googlo só traduz línguas vivas e mortas, não conhece as que ainda estão nascendo. Essa aí, em que eu e Veriana nos entendemos tão bem, a rigor, não "está" nascendo; ela "é" nascendo. Ela se cria no momento mesmo em que se escreve ou fala. Uma dica para quem quer entendê-la: leia em voz alta, experimentando a entonação, o ritmo, descobrindo a ressonância interior. Se começar a ter uma leve sensação de ridículo, aumente o volume da voz e vá para diante de um espelho. Se cair na risada, chame outras pessoas.

Luciahelena disse...

Como o senhor é engraçadinho...
Adora pegar peça nos outros. Não sei porque ainda tento te levar a sério. Confesso que meu senso de humor nos últimos tempos não tá nada apurado...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Lu

Thiago Silva disse...

Estou caído de risadas!!!
RS RS RS RS


Paz.