03 janeiro 2010

Depois, o mundo

Preciso vencer uma impaciência. É meio complicado de explicar: é impaciência com o alcance das palavras, idéias, conceitos, planos, estratégias, tudo que é tentativa de enquadrar a redondeza da terra. Passei de todos os conceitos e não sei como me comunicar sem eles. Não dá pra dizer algo tipo assim, entende? A gente tem que ser simples e claro. Mas as palavras estão gastas e opacas. Quer ver? Olha só o Meio Ambiente. É algo que foi inventado há pouco tempo, é novidade pra tanta gente e já nem diz muita coisa. Antes não existia meio ambiente. Existia a natureza: os rios, as árvores, os animais e nós, humanos. Existia o mundo e sua vastidão a ser percorrida. Existia o trabalho com a terra e seus recursos. O meio ambiente só passou a existir quando nós, humanos, nos afastamos da natureza. Quando o mundo foi percorrido tantas vezes que ficou pequeno. Quando os recursos da terra, sob o ritmo do trabalho industrial, começaram a dar sinais de esgotamento. Formou-se, então, a idéia do que estávamos perdendo. A natureza foi se acabando, ficou só o meio ambiente... e a minha impaciência, pois com isso não dá pra fazer ou refazer um mundo. Bem, pelo menos sei por onde começar: vencer essa impaciência.

7 comentários:

Veriana Ribeiro disse...

Quero saber quando as pessoas vão perceber que "não dá pra fazer ou refazer um mundo". Porque o jogo de video game do Samuel não conta.

Natalia Jung disse...

vence aí e depois me conta como fez, eu mesma nem sei por onde começar...ou não? talvez dar nome de impaciência a esta coisa que não deixa dormir, esbranquece os cabelos, tromba nas palavras e desanima já seja um começo...

Maurício Bittencourt disse...

Agora vc imagine a minha aflição com o palavrório acadêmico sobre meio ambiente. Digo tipo assim: "consulte o caboco do barranco que ele te explica com 3 meias-palavras". E-i-a!

Anônimo disse...

são bilhões de dólares em jogo.
isso é mais precioso que respirar.

Marisa Fontana disse...

Nem tanto ao mar nem tanto a terra. Uma boa dose de indignação é sempre necessária.

Marisa Fontana disse...

Estive observando a paisagem politica e em Copenhague por exemplo, tem gente que nem o discurso politicamete correto sobre 'meio ambiente' sabia fazer.
Notícias de que o Acre se destacou. Fiquei feliz e senti aquela dosesinha de orgulho necessário por nossos companheiros e por nós mesmos. Mas no Brasil seja na mídia, seja no Governo Federal, seja no PT nacional isso não é muito motivo orgulho. Acho que nem entendem muito bem o que fazemos. E olha que o PT e o governo do Acre ainda deixa muito a desejar nesse assunto.

luHelena disse...

Abaixo o meio ambiente. Por um ambiente inteiro!!! Dentro e fora... Com raiva, amor e paciência.
Um cheiro,
lu