12 novembro 2010

ente

Faria eu uma coisa assim: deixar que a chuva caísse, o igarapé levasse, fosse bater no rio e eu fumando porronca na varanda maginando mar. Vida não quer e me dá trabalho. Aguento, tenho que aguentar. Vida manda.

Coisa é um ano, um número, 2010, tudo que nele cabe e o que se traz de antes ou empurra pra depois. Vou pensar, quem sabe até digo. Meu bisaco cheio –não de dinheiro-, sou aprendiz de quase tudo.

Preparo a posse de minhas renúncias.

7 comentários:

luciahelena disse...

Antonio,
VIDA não dá trabalho. Procure-a. Ela está próxima de vc em cantos e recantos de sua Terra e do mundo! É só buscá-la. É vedade que não é fácil achá-la neste louco e bárbaro mundo em que vivemos. Mas, a gente acha-a sim. É só nos afastar dos lugares mortos. E eu sei que são muitos nesta cultura do extermínio que rege a atual civilização moderna in-civilizada. Mas sabemos que ainda há VIDA na natureza - no mar, na floresta, nos rios, na terra.
Não te quero triste!!! Fumar a porronga (não sei o que é isto) ajuda até o encontro com a VIDA. Ajuda? Eu não sei o que é a porronga, pode me dizer o que é, pois imagino que é algo mais puro e natural que se fuma e eu preciso urgentemente parar de fumar cigarros com produtos químicos e outras misturebas, tudo heave-metal. Aliás, sei que já estou com "umidade" avançada para essas coisas, ou melhor, com idade vencida para fumar... Mas, me ajuda nos momentos tensos a relaxar. Ajuda?
Querido, sei que é lugar comum tantas vezes evocada na canção, mas creio piamente "que VIVER é não ter a vergonha de ser FELIZ...". É só querer, ter coragem.
Já há algum tempo procuro VIVER assim - sem recaídas.
E, depois, sairás do "Inferno Astral" logo, logo. E terás um Feliz Ano NOVO a partir de 1 de dezembro!!!
Quando chegar do Chile em breve, já te remeterei teus presentes prometidos. A viagem está sendo maravilhosa, indiscritível e paradisíaca com tantas belezas naturais!!! Estou com muita VIDA na VIDA. E muito feliz!
Receba desde já as graças divinas e cósmicas que estam rodeando vc..
Muita paz e luz!!!
Beijos,
LU
P.S.: ontem pedi novamente p/ meu sobrinho-filho que está crescendo cada vez mais de cabeça e de coração para ligar p/ ti ajudar-me a achar um jeito de localizar a MARINA. Agora já consegui - finalmente!!!

Antonio Alves disse...

Ei, Lucia, não estou trista, só estou com preguiça (pra variar). Porronca é o velho cigarro com fumo de rolo ou de mói, nesta temporada um tabaco muito bom de Sena Madureira que comprei no Mercado Velho. Boas viagens em terras de Don Pablo.

Nilo Sérgio disse...

Que bom ver esse papo de velhos jovens amig@s. Lendo vocês me lembrei de Anaïs Nin e dos Vedas. A primeira diz que "não vemos a realidade como é, mas como nós somos". O segundo, com alguns séculos mais de idade, diz que "o mundo é como nós somos". Conhecimento universal! Quanto aa Marina, sempre em nosso coração.
Sejamos felizes!

Anônimo disse...

Preguiça de poeta é assim, inspiradora:
O corpo em descanso,
a consciência vagueia.
Abaixo da chuva e do rio encontra-se o Mar,
com sua lição de humildade acolhe a todos.
Só soberbia não percebe tal grandeza.
A abstração compreende o antes e o depois,
A razão é o caminho do meio.
A renúncia é a procura da mais pura poesia.

Anônimo disse...

Feliz aniversario, meu caro! NN

luciahelena disse...

Conquanto não tenha tido tempo de registrar aqui, lembrei-me de seus 53 anos, é isso mesmo? No dia 1 de dezembro. Tu és um característico Sagetariano. Ou melhor, como depois dos 50 quem rege é o ascendente, há uma mistura de boas viajens de ideias, sempre criativas - genuínas. Mas, muita preguiça também... Já imagisnastes se fostes completo. ninguém te segurava mais... Viva, porém, o seu ritmo natural - o seu tempo. E faça dele a hora que vc bem entender - que vc quer. Creio que es muito mais feliz assim. E isso é o que importa.
Desejo-lhe toda FELICIDADE DO MUNDO!!! Incontida.
Beijos,
lu

socorro fonseca disse...

Perdi a hora aqui,mas ainda tá valendo. Registre aí: Feliz Aniversário meu caro.Feliz tudo. Não descuides... 10 km por dia, viu?