12 julho 2010

Em breve, no ar

O mundo tem prazo de validade, data irrevogável para o fim, ou existem outros motivos e intenções ocultas para tanta ansiedade e pressa? Eu deveria correr para pegar esse trem, mas, sabe, eu não faço fé nessa minha loucura e digo: por que tomaria os ilusórios trilhos da loucura alheia? Bastam-me os ecos desta canção. E o mundo, ah, o mundo não vale um beijo partido.
Parece, entretanto, que há possibilidade de que as flores brotem no terreno mais árido. Por isso, sairei às ruas pedindo que votem em Marina. Poderia até encontrar argumentos sólidos e consistentes como tijolos, mas fico, por enquanto, com essa leveza: em nome de uma lucidez semelhante ao vento.
Com as palavras que ele me soprar, farei crônicas. Poesia. Música. Quem sabe...

4 comentários:

Ana Regina disse...

Que esses ventos tragam gotas de esperança umedecendo os lugares "onde a vista alcança"! Que a Marina brote nos corações áridos cobertos de terra seca, espalhando sementes (outras) "daquela" (mesma) poesia que o espirito humano anseia desde que o mundo é mundo...
Que venham suas crônicas Marineiras! Estamos esperando! Já era tempo

luciahelena disse...

Ah, "com as palavras que o vento soprar [Tu farás] poesia, crônicas e música". Nada do "quem sabe", tu farás.
Que maravilha, que coisa linda...
Precisamos colher as flores que brotam nos jardins da vida. É preciso optar pela VIDA, aonde ela se encontre...
Brotaremos todos as flores que fecundam a VIDA, mesmo em solo árido - MARINA PRESIDENTE!!!
Hoje, depois do debate da Band, muitos daqui (inclusive desconhecidos) se pronunciaram claramente: MARINA, é a MARINA!!! A única em condições de fazer que a cultura arbórea permaneça no tempo e espaço. Que o Brasil ganhe de volta a sua exuberante natureza. O planeta agradece MARINA SILVA pelo simples fato de ela existir. Sua trajetória em defesa de uma nova interação entre sociedade e natureza é ímpar. Genuína.
Abraços marinenses,
LU
P.S.: soube por intermédio de uma amiga que os "canadenses brasileiros" já marinaram: irão votar em MARINA. Resta-nos ir mais às ruas, ir a luta para que ela e seu projeto ganhe maior visibilidade. Dá-lhe MARINA!!!

luciahelena disse...

Pra mim e, para outros, que marinaram há muito tempo, de verdade, (não me refiro aos que ainda não se posicionaram ou volatilmente migraram), a entrevista da MARINA no Jornal Nacional foi muito positiva, mesmo no curto espaço de tempo. Ela se mostrou muito segura, com argumentos consistentes e sólidos. Pena que sua mensagem final não pôde ser concluida (como a dos demais candidatos em função basicamente do tempo, dos minutos que tinham para dar esta mensagem final).
Somente faço uma sugestão: quando MARINA tiver pouquíssimo tempo, como em geral ocorre nas entrevistas de TV, creio que ela deve se centrar nela, como candidata genuína, sem evocar os outros presidentes.
Afinal a Marina é única, singular, genuína, para mim detentora de um projeto para o BRASIL incomparável com o projeto político de presidentes que já se foram, ou estão indo - todos desenvolvimentistas, ainda que haja diferenças significativas entre eles.
Creio tb que o Lula superou os demais em muitos aspectos, mas a política ambiental foi seriamente comprometida em seu governo ( e não pretendo, aqui, fazer qualquer tipo de avaliação sociopolítica e ambiental dos governos que já foram).
Dar um salto, porém, somente com MARINA SILVA que tem um projeto de largo alcance, atendendo aos grandes desafios deste milênio - o desenvolvimento fundado na ética da sustentabilidade socioambiental.
Creio que, ainda, muitas pessoas, inclusive as ditas progressistas ou esquerdistas, não conseguem aquilatar o grande alcance de um novo paradigma de desenvolvimento que coloque em outro patamar as relações do homem com a natureza e entre os próprios homens (diante da cultura de extemínio que vige no modelo dominante).
Por isso, a MARINA representa o novo - a única presidenciável com um projeto abrangente para o presente e futuro, projeto esse que contempla a VIDA em sentido amplo e múltiplas dimensões.
Abraços e saudações MARINENSES,
LU

leilane disse...

aah esse Antonio, como sempre nos surpreendendo com esses seus textos maravilhosos *-*, mais uma vez fico com um sorriso sincero no rosto, como das outras vezes que prestigiei seu trabalho!